NOTÍCIAS

 

Tudo que você precisa saber sobre seguros em condomínios e unidades condominiais

A escolha de um bom seguro para os condomínios e unidades condominiais deve ser vista como um investimento importante para o bem-estar dos moradores e, também, do síndico. Além disso, deve fazer parte da previsão orçamentária de toda administração condominial. Os seguros para condomínios e unidades condominiais são obrigatórios de acordo com o Código Civil, no artigo 1.346 e é uma das obrigações do síndico. 

Mas afinal, como funciona o seguro de condomínio? Para que serve e o que cobre? Veja no artigo:

- Entenda o que é o seguro condomínio
- Seguro residencial para unidades condominiais
- Quem deve pagar o seguro condomínio?
- Cobertura ampla e cobertura simples
- O que o seguro condomínio cobre?
 

O que é o seguro condominial?

O seguro condominial protege as áreas comuns do empreendimento. Em condomínios de casas, este tipo de seguro oferece coberturas para todas as áreas comuns do terreno. Já nos prédios, o seguro protege toda a edificação em sua parte estrutural e também áreas comuns.
 

Seguro residencial para unidades condominiais

Nos prédios ou condomínios de casas, o interior das unidades não é garantido pelo seguro condomínio. Por isso, o seguro residencial também é indicado. Esse tipo de seguro garante a cobertura das residências - unidades condominiais, e tudo o que há nela. Ou seja, em caso de acidentes internos, a seguradora garante ressarcimento. A contratação deste serviço é de responsabilidade do proprietário e não tem caráter obrigatório segundo a lei.
 

Quem deve pagar o seguro condominial?

O seguro condominial é considerado uma despesa ordinária e obrigatória. Dessa forma, é de responsabilidade do próprio condomínio, que deve arcar com o custo do seguro. Apesar do seguro, o condomínio deve se responsabilizar em manter a segurança do empreendimento em dia. Veja aqui 4 dicas para melhorar a segurança do seu condomínio.
 

Cobertura ampla e cobertura simples

A cobertura básica simples assegura contra incêndios, queda de raio dentro do terreno e explosão de qualquer natureza. Mas, caso o condomínio esteja propenso a outros riscos, é recomendada a contratação de coberturas específicas para a situação, com valores e franquias diversificadas dependendo da seguradora. Já a cobertura básica ampla abrange coberturas para quase qualquer evento que venha a danificar os materiais do imóvel segurado, com algumas poucas exceções. Este plano, apesar de mais caro, garante a indenização até o Limite Máximo de Indenização. A contratação da cobertura ampla pode ser uma boa opção caso o seu condomínio seja de alto padrão ou esteja mais propenso a desastres não previstos no plano simples.
 

O que o seguro condomínio cobre?

Como citado anteriormente, diferentes planos cobrem diferentes necessidades. Porém, há itens em comuns nas contratações em geral.

Na cobertura simples: cobertura das áreas comuns, unidades autônomas e equipamentos pertencentes ao condomínio. Segurança em caso de incêndio, explosão, implosão, quedas de aeronaves ou acionamentos acidentais de sprinklers. Ainda há a possibilidade de contratação de coberturas adicionais. A cobertura simples também garante proteção de descargas elétricas em edifícios. 

Na cobertura ampla: cobertura das áreas comuns, unidades autônomas e equipamentos pertencentes ao condomínio.  Além do que é segurado pela cobertura simples, cobre danos decorrentes de inundação, alagamento, desmoronamento, vendaval, furacão, ciclone, tornado, granizo, danos elétricos e diversos outros eventos que causem danos ao condomínio.

Na cobertura residencial: cobertura de áreas privadas, residenciais. As coberturas do seguro residencial são variáveis de acordo com a apólice escolhida na hora da contratação com a seguradora.  Os seguros podem assegurar em pacotes já prontos ou em coberturas adicionais os seguintes itens: paisagismo (árvore, plantas, gramado), utensílios de trabalho do pequeno empreendedor, rompimento de tubulações, veículo, quebra de vidros, roubo ou furto e mais.

Compartilhar

Veja também

Como funciona e para que serve o saque-aniversário do FGTS?

Desde 2019, trabalhadores de carteira assinada têm a opção de receber parte do saldo disponível no FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) todos os anos, no seu ...

O que é empréstimo consignado

O Crédito consignado (também conhecido como empréstimo consignado) é um empréstimo com pagamento indireto, cujas parcelas são deduzidas diretamente da folha d...

Política de Privacidade

A sua privacidade é importante para nós. Clique para ler nossa política de cookies e privacidade. CONCORDAR